logo_png copy.png

LIVE YOUR FLOW

Como foi o discurso de Barack Obama e por que isso importa?

Dia 30 de Maio de 2019, São Paulo... Mais de 15 mil pessoas reunidas para a 7a edição do VTEX Day. E o primeiro grande nome da agenda de abertura do evento era o ex-presidente dos Estados Unidos, mr. Barack Obama.


Ir para o evento foi uma grande surpresa pra mim. Tudo decidido na Quarta feira por volta das 9pm, menos de 12 horas antes da abertura dos portões no Expo São Paulo. Flowstyle, eu diria!


Antes de ele entrar no palco, Viviane Senna - irmã de Ayrton Senna - foi chamada para falar sobre o Instituto Senna e todos os projetos que têm para promover a educação no Brasil, homenageando inclusive a professora Débora Garofalo. E isso norteou muito do evento, e das palavras de Obama.





Até que finalmente, trouxeram duas cadeiras, uma pequena mesa, água e café... e o bate papo começou.


Todos na mesma página, vamos ao que interessa. Serão nas minhas palavras, mas a mensagem e ideia transmitida pelas palavras do próprio ex-presidente. As 6 mensagens que mais marcaram o bate papo com Obama:


1 - Orgulho-me...

de muitas coisas durante meu tempo como presidente: do programa de saúde pública para a população, da recupersção econômica frente a uma grande crise, da luta contra o terrorismo e Osama Bin Laden. Mas hoje, eu diria que meus dois maiores orgulhos são que minhas filhas, Malia e Sasha, cresceram sem ficarem loucas com o pai presidente e a mãe primeira dama. Não subiu à cabeça, e continuo me orgulhando muito das mulheres que são hoje. E a segunda coisa é ter feito o país crescer e trazido várias mudanças positivas sem nenhum escândalo sobre meu governo nesses 8 anos.


2 - Meu dia mais difícil...

como presidente? Todos dias eram de decisões difíceis. As fáceis nem chegavam até mim. Mas eu diria que o mais difícil foi após o tiroteio que aconteceu em uma escola em que muitas crianças e professores foram mortos pelo atirador. Ter que ir até lá para confortar as famílias sem poder fazer nada por elas foi muito difícil. Não poderia trazer os mortos de volta, nada que eu oferecesse compensaria aquelas perdas, e eu sabia que não poderia prometer que situações como aquela nunca mais aconteceriam. Infelizmente, o acesso às armas nos EUA é muito simples, você consegue comprar até pela inteinte. A sensação de não poder fazer nada foi bem difícil.